26.3.09

Coitado do coelhinho da Páscoa.


Hoje, ao abrir meu navegador aparece um banner de um fabricante anunciando ovo de páscoa "com pouco açúcar, colágeno e fibras". Tentei ignorar, como faço com 99.9% da propaganda que surge na tela do meu micro, mas dessa vez não deu. Fiquei imaginando a quem interessaria um ovo marombado desses. E me deu muita pena do coelhinho da Páscoa.

Antes, era simples. Ele fazia deliciosos ovos, embalava com papéis metálicos e coloridos, pendurava no supermercado e pronto. Todo mundo comprava. E se esbaldava.

Não sei de onde veio a idéia de "diversificar" a produção, (provavelmente, o coelho contratou algum marketeiro) mas de uns anos para cá, além dos ovos básicos (difíceis de encontrar) ele começou a fabricar as versões diet, light, branca, crocante, recheada com guloseimas açucaradas e cheias de gordura trans, brinquedinhos e outras tranqueiras. E o que é pior, pagando royalties para as Meninas Superpoderosas, os Padrinhos Mágicos e a Liga da Justiça.

O negócio foi ficando complicado, principalmente para nós, consumidores. Mas achei que o estrago na fábrica do coelho parara aí. Agora ele vem com mais essa (o marketeiro tem que mostrar serviço): ovo de Páscoa funcional.

Com todo respeito, Sr. Coelho, mas dessa vez, o senhor pisou na bola. Ninguém quer ficar linda ou viver até os 130 anos, comendo ovo de Páscoa! Quando eu quiser comer coisas que fazem bem para o meu corpo eu vou à feira. Ovo de Páscoa é indulgência. Felicidade. Prazer. E essas coisas não têm nada a ver com adicionar fibra, colágeno, vitamina ou enfiar uma miniatura de personal trainer como brinde. Fabrique um delicioso ovo, com o mais puro chocolate, que derreta na boca e seja inesquecível até a Páscoa do ano que vem e o senhor terá feito um excelente trabalho.

E mande embora o marketeiro. Ele se esforça demais.

12 comentários:

Silvia disse...

E agora os ovos de Páscoa nem têm mais forma de ovos de Páscoa!

Aqui em casa, combinei com as meninas que seria melhor elas encomendarem pro coelhinho ovos de Páscoa com - pasme - chocolate dentro em vez de brinquedinhos que vão parar no lixo reciclável alguns dias depois por não terem graça NENHUMA! Como elas continuam querendo um brinquedinho ou outro, falei então que poderiam reduzir a quantidade de ovos e substituir por coisas que elas queiram e usem. Vamos ver se o coelhinho vai entender o recado ou vai mandar avisar que ele não é Papai Noel.

silkelita disse...

Apoiada!

VovõMadô

André Bernardo disse...

Também concordo!!

Fernanda de Azevedo disse...

Hahahahah, adorei!!!

Sou marketeira, mas tenho que concordar........... Ovos não foram feitos para nos emagrecer e sim para nos deixar felizes e com uns quilinhos a mais para termos certeza que o que comemos era o melhor chocolate do mundo. :)

Clarice disse...

Taís, ano passado meu filho e nora deram pra mim um ovo de lata com doces dentro. Isso que é ovo eterno!
Lá no interior a gente cortava papel de seda e enfeitava caixas de sapato que viravam ninhos. Chocolate era só na Páscoa e Natal. Dureza encher 5 ninhos! Eu terminava de comer os meus doces e saía caçando os dos irmãos. Já era tradição eles esconderem o ninho onde eu não conseguisse encontrar. Bobagem! Sempre encontrei.
E o que dizer dos ovos de açúcar enfeitados e que viravam dor de barriga oficial?
O prazer de ser criança é grande...e doce!
Esses chocolates brasileiros ensinam às crianças que porcaria é bom. De chocolate pouca coisa. Os olhos pidões fazem a gente esquecer disso e os importados não são para todos, então, os royalties comem soltos.
Beijos doces e lambuzados.

Renata Rainho disse...

Taís quero dizer que sempre adorei seu blog, este seu post está maravilhoso e morri de orgulho ao ver que este seu post saiu na bíblia dos marketeiros. Veja lá bluebus.com.br Fiquei mega orgulhosa, eu já lia o blog antes dele sair lá!!!! bj

FernandaV. disse...

Gente, o negócio é comprar barra de chocolate de quilo e presentear os parentes com quadradinhos delas. Sai barato e é chocolate mesmo. Outra, se a questão é "pobre do coelhinho", não sei como ele "bota" esses ovos, mas... ovo quadrado?? Tem um do Bis que vi em folheto de mercado. Primeira vez que vejo...

Taís Vinha disse...

Ovo quadrado e ovo de outro formato? Jura?! Não sabia disso, não. Achei que tivessem parado no colágeno. A Fernanda tem razão...como o coitado do coelho vai botar ovo quadrado? Tem que tomar muita Skol pra isso descer redondo, hahaha.

Todos os anos, eu e os meninos esvaziamos ovos de galinha ou de codorna e enchemos com chocolate derretido - as tais barras que a Fernanda citou. Depois pintamos com anilina e ficam lindos! Para a criançada é uma farra fazer.

E ovo com brinquedo só se o avô der. Como a Sílvia disse, coelho da páscoa não é Papai Noel. Sem falar que só vem besteira - eles brincam por 5 minutos e esquecem.

Bjs!

Taís Vinha disse...

Oi Renata, nem eu sabia sobre a publicação no Blue Bus. Vixe, os marketeiros vão querer me ver botanto ovo quadrado! Hahahaha.

Mas eu posso falar. Já fui muito marketeira também. A criançada que me salvou dessa vida.

Saravá!

Taís Vinha disse...

Clarice, seu comentário me fez lembrar novamente da minha infância. Recolhíamos flores, paina e capim para fazer os ninhos. Na madrugada de sábado para domingo o coelho nos visitava e colocava os ovos no ninho. Era tamanha excitação que nem dormíamos direito na expectativa de vë-lo. O que nunca dava certo, é claro! Meus pais tb molhavam os dedos no Nescau e sujavam nossos rostos. Achávamos que o coelho nos deu um beijinho. Doces, doces, lembranças. Sem fibras, nem colágeno.

Andréa disse...

Taís,

Que máximo esse seu post! Muito legal! E olhe, concordo plenamente: já que é pra sair da dieta, o negócio é sair de verdade e matar a vontade com coisa boa, deliciosa!!!! Por isso, nunca como bolo diet! Se é pra matar a vontade de comer um doce, vou fazer a coisa direito, né?

Cada uma que inventam...

Parabéns pela citação no bluebus!

Beijão!

Renata disse...

ahahahahahaa...Adorei isso...

Não dá, né??? Que o Sr. Coelho ouça as nossas preces...


Um beijo,

Renata.