Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008

Férias

Imagem
O Ombudsmãe é uma proposta de uma mãe que fez (e faz) muitas mudanças para conseguir um pouco mais de qualidade de vida. Mudou de emprego, de carreira, de cidade, de casa, de escolas, de supermercado, de cardápio, de atitude. Nesse vendaval todo, só sobraram o marido, os filhos, os parentes e amigos.

E para estar mais perto e curtir estas pessoas, meus verdadeiros tesouros e dos quais jamais abrirei mão, entro de férias, tanto na vida real como internetal.

Um grande verão a todos os que acessarem o Ombudsmãe nesse período de recesso. Com muito calor do sol e humano. Em fevereiro estarei de volta.

Vamos salvar o Natal.

Imagem
Fui convidada pela Silvia Schiros a participar de um post coletivo do Faça a Sua parte promovendo o renascimento do Natal e sugerindo dicas de presentes ecológicos. Quem frequenta a blogsfera se surpreende com a quantidade de pessoas discutindo o Natal. Uma data tão significativa, que se transformou no grande mico do ano.

Acordei na madruga dando o "download" numa idéia. Acho que foge um pouco da proposta do Faça de sugerir presentes ecológicos, mas repensa o Natal. Portanto, ei-la!

A primeira coisa seria minimizar o Papai Noel da Coca-Cola. Esse velhinho obeso, gastador, que nos estimula a comprar, comprar e comprar e que está, desde o final de novembro, molhado de suor, em TODOS os shoppings centers. Desculpe, bom velhinho, mas você ficou over. Não tem mais nada a ver com os tempos que vivemos. Acabou a magia.

O que vai salvar o Natal, é voltarmos ao principal sentido da festa no mundo ocidental: celebrarmos o nascimento do Cristo. Não o Jesus religioso, que morreu pelos peca…

Preciso rever meu Natal quando...

Imagem
...começo a achar que a vida eterna, prometida pelo Cristo, é o tempo que vou levar para pagar as compras de Natal.

...torço por uma reforma que elimine dezembro do calendário.

...os amigos secretos viram inimigos declarados depois de abrirem os presentes.

...dou vinho para o vigia da rua, esquecendo que ele é crente.

...o entregador da Veja, que nunca me viu, me acorda domingo às 7 da manhã para pegar a caixinha.

...meu filho comenta que a árvore do vizinho dá de 10 a zero na nossa.

...meu filho comenta que com estas luzinhas mixurucas nós nunca vamos ganhar o concurso de decoração natalina do condomínio.

...o assunto na hora da ceia é se Chester é uma ave natural ou se deram hormônio para o bichinho.

...a bebida fica a cargo do cunhado e ele traz um vinho garrafa azul horroroso que veio na cesta da firma.

...começo a achar que quando Jesus falou em sofrimento, ele se referia a encontrar uma vaga para estacionar.

...meu filho pergunta se, ao invés de cartinha, pode colocar sua lista de present…

Não é fácil ser verde.

Imagem
1. Ela vai ao banheiro. Enquanto resolve seus assuntos internos, decide se livrar do chiclete. Lembra-se de enrolá-lo num pedaço de papel higiênico, para não grudar na lixeira. É uma mulher educada. Lembra-se de outra coisa...(mulher no banheiro pensa em tudo)...o pedaço de papel que enrolou o chiclete pode ser usado para se limpar. Assim economiza papel. É uma ação pequena, mas é de papelzinho em papelzinho que se salva uma árvore. Termina seus afazeres e volta ao trabalho. Poucos minutos depois sente que algo a incomoda nas partes íntimas. Muda de posição, mas não melhora. Resolve voltar ao banheiro e descobre que o chiclete estava todo grudado na periquita. O calor do corpo tinha ajudado a formar uma bolota melequenta, toda grudenta, que não saiu com nada. Tirou o que deu naquelas condições. O restante, aguentou bravamente, se sacudindo de vez em quando, até chegar em casa. Lá precisou de gelo, tesoura, espelho e muita paciência para conseguir se livrar (não 100%) do danado. Moral …

Se vira na pipoca

Imagem
Combinar pipoca com cinema sempre foi um clássico. Mas, desde que os americanos nos ensinaram que o lucro das salas de exibição está na bomboniere e não na venda de ingressos, tem sido cada vez mais difícil fazer esta combinação. Afinal, quem tem dinheiro para pagar entre 6 e 15 reais por uma embalagem gigante de pipoca, toda lambuzada com manteiga falsa? Ou 5 reais num copo de Coca? Muita gente, se observarmos o número de pessoas que entram na sala com bandeja cheia.

Mas, se você, assim como eu se recusa a pagar tanto por pipoca, saiba que não estamos sozinhos.

Andei conversando com algumas mães, para saber suas posturas diante do abuso das bombonieres e fiquei surpresa com o que aprendi.

Lição nº 1: mãe dá nó em pingo d'água quando se trata de proporcionar algo a suas crias e ao mesmo tempo economizar uns cobrinhos.

Lição nº 2: as soluções para driblar a bomboniere vão desde as mais práticas às mais engraçadas. Confira.

A Mãe Pingo no i
Esta não compra na bomboniere e pronto. Ensi…