18.12.08

Preciso rever meu Natal quando...


...começo a achar que a vida eterna, prometida pelo Cristo, é o tempo que vou levar para pagar as compras de Natal.

...torço por uma reforma que elimine dezembro do calendário.

...os amigos secretos viram inimigos declarados depois de abrirem os presentes.

...dou vinho para o vigia da rua, esquecendo que ele é crente.

...o entregador da Veja, que nunca me viu, me acorda domingo às 7 da manhã para pegar a caixinha.

...meu filho comenta que a árvore do vizinho dá de 10 a zero na nossa.

...meu filho comenta que com estas luzinhas mixurucas nós nunca vamos ganhar o concurso de decoração natalina do condomínio.

...o assunto na hora da ceia é se Chester é uma ave natural ou se deram hormônio para o bichinho.

...a bebida fica a cargo do cunhado e ele traz um vinho garrafa azul horroroso que veio na cesta da firma.

...começo a achar que quando Jesus falou em sofrimento, ele se referia a encontrar uma vaga para estacionar.

...meu filho pergunta se, ao invés de cartinha, pode colocar sua lista de presentes no Orkut do Papai Noel.

...a empregada faz um vale para pagar a prestação da tv de plasma (que eu não tenho).

...a fantasia do Papai Noel fica apertada no meu irmão. No meu cunhado. E no meu marido.

...meu filho pergunta quem está tomando conta da fábrica de brinquedos agora que o Papai Noel está trabalhando no shopping center.

...me lembro que o motivo de toda esta loucura é celebrar o nascimento do Homem que, há 2000 anos, introduziu o conceito de vida simples no ocidente.

...meu filho me pergunta como Papai Noel não morreu congelado na manjedoura e se Belém é a capital do Polo Norte.

...esqueço da lembrancinha do porteiro e ele esquece o restante do ano de colocar o jornal na minha porta.

...o colega que levou máquina fotográfica na festa de final de ano da firma é demitido por justa causa.

...o presente mais barato da lista do meu filho, só poderá ser comprado se eu entrar na lista dos socorridos pelo Federal Bank.

...me ligam para dar boas festas: a sacoleira de Ibitinga, a de Monte Sião, a de Assunción e a de Miami.

...meu marido ameaça entrar com um pedido de impeachment se aparecer mais um cheque-pré no canhoto do cheque.

...depois de peregrinar por lojas, shoppings, calçadões e supermercados, fico na dúvida se estamos comemorando o nascimento ou o calvário do Senhor.

...meu filho pergunta porque o Papai Noel é branco em um Shopping, e negro em outro.

...desejo ser abduzida por uma nave espacial que só me devolva à Terra em janeiro.

9 comentários:

Vanessa disse...

Acho que todos precisamos tirar o pé do acelerador e rever o natal. Mas antes eu preciso parar de rir de seu post.

Abraço

Sander Morning disse...

A única coisa que vc não pode reclamar é do vinho do cunhado hein. De resto, totalmente atual.

Silvia disse...

Taís, o Faça tá com um sorteio para quem falar sobre como presentear de forma ecológica:

http://www.verbeat.org/blogs/facaasuaparte/2008/12/o-natal-do-faca.html

De repente serve de inspiração. E você aproveita para dar umas dicas e participar. (E depois me emprestar o livro, se você ganhar - hahahaha.)

telma disse...

Hilário e verdadeiro. Natal e caos estão sendo sinônimos, todo mundo quer levar o seu. Gostaria de ter dormido no dia 10/12 e acordado no 10/01.
Te vejo no amigo secreto e não me venha com presente mixuruca (brincadeirinha).
bjs

silkelita disse...

O melhor jeito de passar por esta época é desencanar e acreditar piamente no Papai Noel!!!!!!!!!
Vocó Madô

Claudia disse...

Chorei de rir... principalmente com as perguntas e comentários dos filhos.
(Posso ser cricri? Então, manjedoura é com j e depois disso vc nunca mais vai falar comigo)

Taís Vinha disse...

Cláudia! Putz, errei na manJedoura!!!!! Vou consertar. Com c ou com s? hahahahahahahaha

Ulisses Adirt disse...

"...me lembro que o motivo de toda esta loucura é celebrar o nascimento do Homem que, há 2000 anos, introduziu o conceito de vida simples no ocidente." foi o mais engraçado... Só acho que deveria ter ficado para o final.

Ana Cláudia Bessa disse...

Desesperador!!!!

Eu não sou fã de Natal! E este ano tivemos um Natal low-profile em casa.