8.10.08

Mãe Rally Adventures 2



Quem acompanha o Ombudsmãe sabe o quanto me enrolo devido a falta de um planejamento mais cuidadoso das atividades cotidianas. Mas o que me aconteceu ontem foi além de todas as previsões.

Resolvi pegar os meninos na escola e ir ao shopping comprar tênis. Tínhamos pouco tempo entre comprar os tênis, almoçar e levá-los para a aulinha de futebol. Mas, como eu já havia ido à loja um dia antes e separado alguns pares, achei que daria tudo certo (eu sempre acho que vai dar tempo).

O plano começa a dar errado na escola do menor. Ao invés de entrar no carro, como sempre faz, ele insistiu para que eu fosse ver a decoração que eles tinham feito no páteo. Bom, seriam só uns minutinhos. Entrei, adorei, fiz toda a festa que as mães fazem e saímos.

Vou para a escola do maior, que sai acompanhado da amiga que dou carona às terças. Tinha me esquecido dela! Fiquei super aborrecida comigo mesma. O retorno ao meu bairro para levá-la pra casa estava totalmente fora do cronograma.

O passarinho verde sugeriu então que desistisse da empreitada. O passarinho vermelho me lembrou que a empregada tinha faltado, eu não tinha feito almoço e os meninos estavam sem tênis para jogar bola. Decidi ir ao shopping assim mesmo e, para compensar o tempo perdido, ao invés de almoçarmos, pegar um lanchinho para viagem e comermos no carro, na volta.

Expliquei a situação aos meninos, pedi a colaboração deles e entramos na loja. Feliz, mostrei-lhes os pares que havia reservado e, obviamente, nenhum foi aprovado. "Ô mãe, eu quero um tênis da hora." explica o de 5 anos.

Escolhemos novos modelos, experimentamos e fui ao caixa pagar. Tudo correu bem, apesar de uma certa demora da funcionária com o uso do computador e da maquininha do cartão.

Sacola na mão fomos atrás de lanchinhos para viagem, sucos e...maravilha, logo estávamos no carro saindo do shopping.

Dividimos tarefas. Um dos meninos ia passando os cadarços nos tênis novos. O outro distribuia os lanches. Mamãe dirigia. Trabalho de equipe. Tudo ia bem, suspeitavelmente bem, até que faltando 3 quarteirões para a escola de futebol, o mais velho pergunta: "Mãe, cadê meu tenis novo?"

"Tá na sacola."

"Num tá, não"

"Claro que está. Olha na caixa".

"A caixa tá vazia".

"Como assim a caixa tá vazia?"

"Olha, não tem nada na caixa. Meu tênis não veio!"

Vocês acreditam que depois de toda esta epopéia e adrenalina a @#$%^&^%$#@# da mocinha da loja enfiou uma caixa vazia na sacola?!!!! Como diz minha amiga Sil, "inacrê!"

Passado o ímpeto assassino, desacelerei, deixei 2 na escola de futebol (um deles calçando o meu tênis), calcei as havaianas dele que estavam na mochila do futebol e voltei com o menor ao shopping para tomar posse do que é meu, com toda a calma do mundo. A gente precisa saber a hora de parar de cutucar o mico.

5 comentários:

Anônimo disse...

Tais
Em quantos pedaços você picou a vendedora de tênis?
Fala sério! Ainda bem que o Lucca calça o mesmo número que você, não deixa ele crescer!
Pena que a gente vem só com 2 braços e não 8, beijos Dri.

Silvia disse...

Taís, desculpa, mas morri de rir. :-) Tuas aventuras no comércio joseense estão demais. Eu que tava pra te pedir uma consultoria de compras, pra parar de ser assaltada no Extra, acho que vou reconsiderar. :-D

Anônimo disse...

de novo o mais velho usou o seu tênis?? depois ele apanha e vc não sabe porque...hehehhe

Taís disse...

Silvia, consultoria de agora em diante eu só dou para o Procon. Porque se é para dar errado, vai dar comigo. Hoje cortei o cabelo na cabelereira em cima da padaria do Urbanova, só de medo de ir um pouco mais longe e o mico me achar novamente. Pois vc acredita que eu pedi pra ela só cortar atrás, tirei os óculos, peguei uma revista e 2 segundos depois, qdo. olhei ela tinha cortado tudo. Virei um protótipo mal feito de Vitória Beckham, hahahahaha. Mas ficou legal. E cabelo cresce. Um beijo.

Joceli disse...

Tais,
Desopilei (é assim que escreve?) o fígado, com as histórias... é surreal!
Beijos