29.10.12

"O QUE VOCÊ FEZ COM MINHA MÃE?!"






"O QUE VOCÊ FEZ COM MINHA MÃE?!"

É uma dessas mães que fazem ativismo na rede. Sua última brigada foi contra o consumismo no Dia das Crianças.

Inspirada pelas ideias de suas fieis companheiras virtuais, planejou um dia mais significativo, que celebrasse a infância com brincadeiras ao ar livre, piquenique e atividades familiares. Qualquer coisa para tirar o foco da garotada da montanha de presentes.

O grande dia chegou e junto veio uma chuva torrencial. Lamentou o fato de São Pedro não ter apoiado a iniciativa tão louvável das mães.

Depois da 19ª rodada de mímica e jogos de tabuleiro, decidiram fazer um passeio. A garotada sugeriu boliche e lá foram eles ao único da cidade: o do shopping.

Esqueceu-se que em dia de chuva, ainda mais num feriado, um mico chamado King Kong invade os centros de compra e não poupa ninguém.

Depois de rodarem 125km para achar uma vaga e atravessarem todo o estacionamento debaixo de d'água, descobrem que a fila do boliche era de duas horas. "No mínimo", ressalta a simpática mocinha da recepção.

Imaginaram que o cinema estaria o mesmo furdúncio. Decidem dar meia volta e voltar pra casa.

No caminho o pai para pra abastecer. A mãe comenta que está com vontade de comer um chocolate. Os filhos se olham surpresos. A mãe querer um doce era algo inédito na vida deles. O formigão da família sempre foi o pai. Aproveitam o momento único e entram com ela na lojinha.

Amadora em questões açucaradas ela pede ajuda aos filhos para escolher o chocolate. O mais velho lhe mostra um tabletão. Ela aceita. O do meio sugere outro. Ela pega. O caçula apresenta mais um. Bota sem titubear na cesta.

Os meninos continuam pasmos. Fazem um último teste: "Podemos levar dois pacotes de bala? Está em promoção: dois por 5 reais."

Quando a mãe topa, o mais velho arranca os pacotes de bala da mão dela, encara-a firmemente e diz em tom desafiador: "ONDE ESTÁ MINHA MÃE?! O QUE VOCÊ FEZ COM ELA?"

Os outros dois cruzam o braço e fazem o mesmo: "É...DEVOLVA NOSSA MÃE!"

E o Dia da Crianças que não teve sol, nem piquenique, teve açúcar e muitas gargalhadas.




4 comentários: