3.9.10

Salvem a natureza contanto que ela não cubra minha vista.




Salvem a natureza contanto que ela não cubra minha vista.


Queridos vizinhos do condomínio de cima,

Recentemente ficamos sabendo que vocês tem autorização da Prefeitura para arrancar todos os Sansões do Campos que ficam do lado de cá do muro que nos separa.

Estamos tristes. Muito tristes.

Ficamos menos humanos, sempre que uma árvore cai. E são centenas de árvores que dessa vez cairão, mesmo que disfarçadas sob o nome de "cerca viva".

Não sabemos quem plantou os Sansões que hoje atrapalham a vista das suas varandas e "suja" com folhas sua trilha de caminhada.

Mas sabemos que do lado de cá, um morador generoso capinou com enxada e suor uma longa trilha sob a sombra deliciosa dos Sansões que vocês querem arrancar. (Curiosa é a vida...o que para uns é um incômodo, para outros é benção). Coloquei a foto aqui para vocês verem e os convido a caminhar por ela antes que desapareça ao ronco da motosserra.

Ficamos sabendo também que vocês não planejam apenas cortar os Sansões. O plano é exterminá-los com veneno. Um veneno de última geração, garantem vocês. Mas, cá entre nós, isso existe? Lembrando que, além de estarmos em área de manancial, por ali circulam bicho do mato e bicho homem. Se a saúde dos sapos, tatus e gambás não importa, considerem pelo menos a dos nossos meninos.

Uma boa poda lhes devolveria a vista. Preservaria nossa trilha. E os espinhos do Sansão continuariam a oferecer excelente proteção contra invasores. Não queremos muito de vocês. Apenas que considerem a opinião de quem vive do outro lado do seu muro. Preservem os Sansões. E a nossa amizade.

Assim quando seus filhos olharem pela varanda, vocês poderão explicar que aquilo que eles aprendem na escola sobre preservar a natureza, começa no nosso quintal.

E que a linda vista não foi recuperada às custas do total desprezo para com sentimentos dos seus vizinhos. Garanto que, dessa forma, ela será ainda mais encantadora.

11 comentários:

Silvia disse...

Taís, eu ainda quero saber que vista tão linda é essa, viu? Porque vista da selva de pedra, pra mim, não é vista.

Há os que se arrependem. Perdem a vista do verde para ficarem, depois, "admirando" muros e quintais alheios.

Vocês são obrigados a aceitar isso? Com veneno??? A Secretaria de Meio Ambiente aprova isso? Não é possível entrar com um recurso?

Meu Deus, o bicho homem me assusta às vezes... Depois dizem que é o animal racional.

Silvia disse...

Pensei mais: eles entraram com pedido junto à prefeitura antes de entrarem em contato com vocês?

Quero saber quem é o poderoso que há por lá para conseguir uma permissão dessas, aparentemente à revelia da maior parte interessada. Se o terreno é do teu condomínio, que direito eles têm de exigir extermínio com veneno? Sem consulta prévia? Sem conversa? Que mundo é esse? E, como você diz, que exemplo estamos dando para os nossos filhos?

Pimenta disse...

Lindo Thais, bem explicadinho.
Que a luz do entendimento ilumine os vizinhos.
bjo

Tatiana disse...

Thais,
Adoro seus textos. Acho vc uma pessoa tão sensata! Gosto muito de ler o que vc escreve. Continue sempre.
Um abraço
Tatiana - Curitiba - PR

Leonardo Xavier disse...

Eu duvido que a vista possa ficar melhor do que está.

Taís disse...

Queridos, obrigada pela solidariedade! Pois é, nâo concebo esse negócio de árvore estragar vista, ainda mais com a possibilidade de podá-las.

Silvia, o negócio é muito louco, pois tá dentro do meu condomínio, com acesso por nossa portaria, mas eles dizem que a área é deles. Nunca cuidaram, nunca entraram pra ver e na hora de cortar árvore o espaço é deles.

Mas o que me engasga mesmo é usar veneno. Área de manancial, ao lado de APP. Como conseguiram? Faço a mesma pergunta que vc.

Bjs e bom feriado!

Patrícia Boudakian disse...

Ai que horror menina. Cada vez que vejo uma árvore cair o aperto no coração é tão forte que chega a doer.

Fico revoltada e triste! Minha rua é cheia de árvores e aquelas chuvas violentas de SP derrubaram algumas, o que causou alguns problemas inclusive a falta de luz por algumas horas. Alguns (poucos, ainda bem) vizinhos tiveram a pachorra de pedir para a prefeitura cortar as demais árvores da rua para o problema (???) não se repetir. Eu fui a primeira a me revoltar e reunir outros vizinhos. E no final as árvores continuam. Graças a gente e à prefeitura que disse que não haveria motivo para os cortes. Ufa!

Beijos

PaulaZZT disse...

TaVi, não há como recorrer? Sei lá, vamos encolver o SOS Mata Atlantica... Qq coisa!!
Mania de achar que é folha suja calçada... Melhor deixar a calçada limpa que o ar limpo... idiotas!!!

Hegli disse...

Isso é triste demais!!!!

Aconteceu algo semelhante aqui na minha rua. Tentamos tudo para salvar uma arvore centenária que tinha "autorização" para ser retirada pq poderia causar risco por ser muito velha... imagina que desculpa ótima eles tiveram para um "provável" e polpudo suborno.

Neste terreno que foi totalmente impermeabilizado foi construído um mega predio.

O fim é que perdemos nossa imensa árvore que pendia para a nossa rua, que nos dava uma imensa sombra, e pior de tudo, abrigava muuuuuuitos passarinhos que cantavam logo cedo alegrando e dando vida a nossa rua.

Cristiane A. Fetter disse...

Me diga, deu resultado a carta, ou o assassinato em massa ocorreu de fato?
bjks

Taís Vinha disse...

Oi pessoal, infelizmente, os sansões realmente serão exterminados. Tivemos há poucos dias uma reunião com nossos vizinhos e a Secretaria do Meio Ambiente, onde ficou claro que o Sansão do Campo, por não ser nativo e ser considerado "cerca-viva", pode ser removido (tem cidade que nem exige alvará). Contudo, eles (os vizinhos) terão que fazer uma compensação ambiental: plantar e manter 150 árvores nativas no local. Também não poderão usar veneno. A remoção terá que ser mecânica.

Sabe, é aquilo que a Patrícia citou: a gente tem que se mobilizar, fazer barulho, defender o público, porque ainda estamos num estágio de si por si. Os interesses individuais ainda superam em muito o coletivo. Voz aos indignados. É o único jeito das coisas se equilibrarem.

Paula, obrigada pelo email ao SOS Mata Atlântica e pelo apoio solidário. Quem sabe eles nos dão uma luz e a gente salva as bichinhas nos 45 minutos do segundo tempo?

Bjs!