15.4.08

Amigos



Este final de semana foi especial por vários motivos. Cada um deles com nome próprio. Fomos pra São Paulo e conseguimos rever alguns amigos e parentes muito queridos. Sabe aquele tipo de gente que você fica um tempo sem ver ou falar, mas quando encontra é como se fosse vizinho de porta? Rola um carinho e uma afinidade instantânea e o papo acontece sem esforço. Mas o que mais faz bem é que não é relação social. É carinho. Legítimo. Matéria prima da vida, muito rara, mas vital.

A todos vocês e aos outros, que estão firmes por aí, dedico este textinho que me veio por email, singelo e bonitinho, mas que traduz algo muito próximo do que sinto sobre amizade:

"Amigos"

"Quando você estiver triste...
Eu vou te ajudar a planejar uma vingança contra o filho da puta que te deixou assim.

Quando você me olhar com desespero...
Eu vou enfiar o dedo na sua goela e te fazer por pra fora o que estiver te engasgando.

Quando você sorrir...
Eu vou saber que você deu uns pega em alguém ou em alguma coisa.

Quando você estiver confuso....
Eu vou explicar pra você com palavras bem simples porque eu sei o quanto você é burro.

Quando você estiver doente..
Fique bem longe de mim até se curar. Eu não quero pegar o que quer que você tenha.

Quando você cair...
Eu vou apontar pra você e me acabar de rir.

Você me pergunta, 'Por quê?' Porque você é meu amigo!

Um amigo de verdade não é aquele que separa uma briga sua e sim aquele que chega dando voadora.

Se dirigir, não beba; se for beber, me chame."


Um beijo a todos vocês, meus queridos e verdadeiros amigos.

.

3 comentários:

silkelita disse...

Como sempre, você consegue traduzir exatamente os sentimentos que rolam!
É um prazer gigante fazer parte dessa afinidade
Muitos beijos!!!!!
VvMadô
PS: Me identifiquei com todos os itens, mas no momento:
"Quando você sorrir...
Eu vou saber que você deu uns pega em alguém ou em alguma coisa."

É esse que quer dizer alguma coisa. heheheheheheh

Ombudsmãe disse...

hahahaha...sabe que nesse, exatamente nesse, me lembrei de você? Sintonia fina, não. Bjs.

telma disse...

Apesar de bem atrasada nos comentários, queria somente registrar como para mim é importante e que me sinto até privilegiada por formarmos um grupo ligado por laços de afeto genuínos, por estarmos unidos. Mesmo com a distância física, é sempre presente a certeza de que podemos contar uns com os outros e que, quando a coisa aperta, tem que segure nossas mãos e nos ajuda a caminhar novamente.