4.12.13

Mãe, você é incompetente.




Mãe, você é incompetente.

Você não vai conseguir parir. Mas não se preocupe, médicos treinados e maternidades equipadas tirarão esse bebezinho da sua barriga num piscar de olhos, sem correr risco de você atrapalhar o parto ou o final de semana da equipe. 

Você não vai conseguir amamentar. Mas não se preocupe, multinacionais da maior idoneidade produzem mamadeiras e fórmulas sensacionais, que alimentarão seu bebezinho até melhor que essas suas tetas. 

Você não vai conseguir cuidar da família e da carreira. Mas não se preocupe. Uma extensa rede de babás, berçários e escolinhas darão café da manhã, almoço, banho, janta e colo, para que seu filho cresça feliz e você não perca o foco. 

Você não vai ter tempo para fazer comida caseira. Mas não se preocupe, nas prateleiras das melhores casas do ramo você encontrará potinhos de comida pronta tão deliciosa, que seu bebê nem vai perceber que não foi preparada na sua cozinha. 

Você não vai conseguir convencer seu filho a comer alimentos saudáveis. Mas não se preocupe. Os sucos de caixinha são a pura fruta. Os biscoitos não tem gordura trans. As redes de fast food agora servem frutinhas. Bolos prontinhos são praticamente como os da vovó. E não há deficiência alimentar que um bom copo de achocolatado não corrija. 

Você não vai conseguir entreter seu filho. Mas não se preocupe. Canais infantis, aipodi, aipedi, aibuque, uí, ds, ps e atividades extra-curriculares de A a Z ocuparão todo o tempo do seu pequeno sem que você consiga entediá-lo. 

Você de vez em quando vai tentar fazer as coisas de outro jeito. Mas não se preocupe. Parentes, especialistas, profissionais e palpiteiros vão ajudá-la a recuperar o bom senso, criticando-a, enchendo-a de temores, chamando você de louca, antiquada e imprudente. 

Porque, mãe, hoje é tudo muito mais fácil. O mundo evoluiu e a maternidade precisava acompanhar. Para que sofrer, não é mesmo? 

E você ainda pode pagar no crédito, débito ou boleto.




Imagem tirada daqui.




13 comentários:

Andrea disse...

Hahaha! Adorei! E a gente teimando em nadar contra a corrente... ;-)

Francisco José Lacaz Ruiz disse...

Você não vai conseguir ser você mesmo, mas não se preocupe, há um séquito de vampiros de plantão para resolver seu problema de identidade!
Relaxe! Deixe tudo por nossa conta! Siga nossas instruções, apenas deposite sua alma na nossa conta corrente trancada com cadeado de segredo de estado!
Sorria, você está sendo filmado e toda expressão diferente de um sorriso pode ser usada contra você num processo sem fim de condenação e culpa por ser diferente da grande massa amorfa e politicamente correta...

Ana Carolina disse...

Uau,você foi certeira!

Natalie disse...

É isso, Taís. Será coincidência que todas as "soluções" que oferecem pras mães custa dinheiro? Porque ser mãe é de grátis, né?

Mari Mari disse...

que mala!

Patrícia Gomes disse...

Tentei encontrar algo à altura do text para comentar, mas só sai PUTZ! O TEXTO DO ANO!!!!!!
Parabéns, perfeito, de vdd.

RafaRodrigues disse...

Meu, como que eu não conhecia esse blog?
Não sou blogueira, mas amo esse universo da maternidade. Ler, rir e me identificar ou discordar é um prazer.
Li esse teu texto e curti mil vezes, compartilhei, recomendei.
E agora, estou aqui lendo os antigos e a-m-a-n-d-o.
Parabéns!

Fran

Tokinho disse...

adicional: http://www.youtube.com/watch?v=3B33_hNha_8 vídeo falando da importância do parto natural.

Jeane Avellar disse...

Muito bom o texto.

Carolina Monteiro disse...

Moça, você é machista. Não vi você citar os deveres do pai uma vez no texto, educar é apenas papel da mãe?

Nine disse...

compartilhado!

Cristina Assis disse...

Fantástico! Como mae me vi em várias destas situações apresentadas!!! E o que a gente faz? Chora ou continua na luta? Porque ser como nossas mães foram, hoje é impossível!!!
Pena que seus textos aparecem só uma vez por mes...

Artista de Si disse...

Caramba! Texto maravilhoso! Parabéns!! Já já compartilho la no blog (http://atelie-de-mim.blogspot.com.br/)