10.11.11

Para que serve um pai




Para que serve um pai

Corta, aplaina, enverga
enfia pregos, pinta

Joga na água
Diz para confiar que vai dar tudo certo

Mostra o rumo do infinito
E o caminho de volta para o porto

"E se tiver tempestade?"
"Enfrente."

"Piratas?"
"Desvie."

"Se meu casco partir?"
"A gente remenda."

"Sereias?"
"São magníficas, mas coloque cera nos ouvidos."

"Se eu afundar?"
"Eu te resgato."

"E quando anoitecer?"
"Você tem as estrelas."

"Eu ainda não consigo lê-las."
"Você nunca ficará na escuridão."

As amarras são soltas
O filho parte

E o que era menino
vira navegante

E o que era pai
vira farol



19 comentários:

Fe Piovezani disse...

lindo!!!!!!

Dani Vieira disse...

Oi Flor
O texto... hum... Magnifíco...
adoro este cantinho aqui, que achei por acaso!!
Beijao

www.danifvieira.blogspot.com

Tenikey disse...

ai que lindo, adorei.

Mariana - viciados em colo disse...

ai, que lindo! chorei!

Hegli disse...

Lindo, verdadeiro e emocionante!
Bju

;-) disse...

Muito bonito mesmo.
Abraço!

Thaís Rosa disse...

lindo lindo lindo.

Fabiana Alvim disse...

muito emocionante!! bjs

Ivana - coisademae disse...

morri. que lindo!

Leonardo Xavier disse...

Hahaha! Lembrei do meu pai com as metodologias não ortodoxas de educar dele.

PaulaZZT disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PaulaZZT disse...

Poeta TaVi, lindo lindo.
Talvez para o animal humano seja mais fácil ao pai ajudar na idependencia mesmo. pq se depender das mães, poucas conseguem ser verdadeiramente onças (hum, será qeu era onça, foi uma história qeu li em que a mãe espantava o filhote já crescido, até avançando para ele ir mesmo...)

Carolina Daemon Oliveira Pereira disse...

Oi,
Meu blog concorre ao TOPBLOG na categoria sustentabilidade.

Cheguei ao segundo turno, tendo ficado entre os 30 primeiros em todas as apurações e mais do que nunca, preciso que todos votem. Os votos do primeiro turno não contam para o segundo, daí minha insistência.

Para votar, basta clicar no link abaixo, escolher a opção email, digitar nome-email e depois, confirmar o voto pela mensagem recebida.
Votos não confirmados, não são computados.
Pode-se votar de vários emails diferentes.
As votações encerram à meia noite de segunda.

http://www.topblog.com.br/2011/index.php?pg=busca&c_b=19130455

Um abraço e obrigada,
Carolina

Patrícia Gomes disse...

Que linda construção poética!

Adriana disse...

Me emocionei...e muito...

Um grande beijo

Josiane Caetano disse...

Lindo poema, especialmente porque é isto que todos nós, mães e pais, queremos ser dos nossos filhos: um farol confiável!
Parabéns pelo seu blog. Aliás, parece que no seu blog, vc não escreve textos, escreve literatura. É uma delícia achar algo deste tipo na Net!

•T • disse...

É a primeira vez que venho nesse blog, venho por indicação de uma amiga que me mostrou esse poema, e gostei muito! Este poema foi você mesma que escreveu?

Parabéns, muito muito bom!

Gaby disse...

lindo.

Sueli disse...

Nossa Tais.. q lindo! Deve fazer parte de um livro... e me avisa quando for lança-lo ..bjs Sueli