5.5.08

Ronaldo e os travecas


O que me dá raiva não é o Ronaldo ter que dar satisfações na frente das câmeras sobre o que ele faz (ou não faz, segundo ele). O que dá raiva é que ele DÊ as tais satisfações. Por que ele tinha que ir ao Fantástico pedir desculpas ao Brasil por ter pegado (ou não, segundo ele) um traveca? Por acaso a conta do motel foi paga com dinheiro meu? Foi dinheiro público? Então, ele devia mandar o mundo às favas e pegar (ou não, segundo ele) quem ele bem entendesse. Vai ser feliz, menino! Com quem, quando e onde você quiser. Esquece a gente! Esquece a imprensa. Ela não te merece. Ela é só Fantástica e você é o Fenômeno.

E vocês viram a capa ridícula da Veja? Uma foto dele sob um pó branco e dizendo que as escolhas dele o aproximam mais do Maradona que do Pelé? Bom, pelo menos é Pelé e Maradona, e não Biro Biro. Hellôô, "apelistas" da Veja: o Santo do Pelé, ignorou a filha! Quer pior exemplo para as criancinhas?

Se me perguntarem o que quero que meus filhos sejam quando crescer: anônimos! Gente normal, que ama, que chora, que faz titica, sem ter que se preocupar com o que a imprensa chinfrim vai achar. E que eles usem camisinha.

2 comentários:

silkelita disse...

Hellou, você!!!! Anônimo é o que menos dá pra ser hoje em dia... Vide o caso Isabella. Mas, enfim, esse é outro tema.
Assino embaixo da sua indignação. Sem pestanejar.
Mas, sabe que adorei a atitude dele de não se render a extorsão??!!!
E adorei mais ainda que a situação tá periguetes até pro Fenômeno!!!!! hahahahahaha
Estou me sentindo normal! Viva!
beijo com saudade
Vovó Madô

Telma disse...

Morri de rir com esse comentário!
Concordo que o estardalhaço foi excessivo e que tal veículo de comunicação deveria dedicar suas capas e reportagens principais com temas bem mais relevantes. Concordo também que o Pelé não é digno, pois já mostrou seu caráter, ou melhor, a falta dele, em diversos momentos tais como o abandono da filha, as dívidas com acusações de ser vítima, etc. Todavia, penso diferente com relação ao fato de ele poder fazer o que bem entende. O “fenômeno” é figura pública e modelo que inspira muitas crianças e jovens. Aliás, ele fatura muito com o fato de ser um personagem público. Se há o bônus desse fato, tem que lidar com o ônus do mesmo.
E de repente, travestis que utilizam de extorsão viram celebridades e dão entrevistas, aparecem em programas de TV, etc... O importante é ter seus "15 minutos" de fama, a qualquer preço!
De fato, nada melhor que o anonimato!