21.5.13

Mães, pintos e maisena.



Mães, pintos e maisena.

Depois de uma tarde deliciosa com a molecada escorregando no sabão, o amigo do filho grita:

"Tia, uma formiga picou o meu pinto. Tá ardendo muito! Eu quero ligar pra minha mãe!".

Experiente na arte de receber coleguinhas, a dona da casa dá o fone pro garoto. Ligar imediatamente pra mãe é um direito garantido a todo pequeno visitante.

A conversa foi breve e o menino desligou muito contrariado.

"Eu quero que minha mãe venha aqui ver o meu pinto…" Ele reduz o tom de voz e evita olhá-la no olho: "…mas ela disse que é para eu mostrar para você antes."

O menino ensaia abaixar o calção, mas não tem jeito. Aos 11 anos, não é mais pra qualquer mulher que se mostra o dito cujo.

Ela tenta relaxá-lo: "Você está com vergonha? Não tem problema. Quando quiser que eu olhe, me avise."

O menino liga novamente pra mãe. A conversa dessa vez é mais longa: "Mas mãe, eu ainda quero dormir aqui…mas você tem que vir aqui ver o meu pinto…tá ardendo muito, não sei se tenho que ir pro hospital…"

A negociação dura alguns minutos. Ao desligar, o menino muito envergonhado, abaixa a bermuda e exibe o polêmico orgão para avaliação da dona da casa.

A anfitriã ajoelha, examina de perto e diz com cara de especialista: "Isso não é picada. Seu pipi tá assado. Você deve ter se assado no sabão. Vamos passar um pouco de maisena e você vai ver como melhora."

Minutos depois o menino retorna sorridente: "Tia, tô bem melhor. Vou falar pra minha mãe que não precisa mais vir."

No dia seguinte, quando a outra mãe vem buscar o filho, elas abrem um vinho.

"Amiga, quando ele me ligou eu não acreditei! Tinha aproveitado que ele ia dormir aqui e combinado de sair. Não era possível que uma formiga fosse estragar minha tão precisada balada!"

"Tadinho, ele estava tão envergonhado! Como você fez pra convencê-lo a me mostrar?"

"Ué, falei o óbvio. 'Para de frescura e mostra logo pra tia. Porque se tem uma coisa que ela já viu muito na vida é pinto!'"

"Nossa, você falou isso pra ele?! Tá certo que é verdade, eu mas jamais poria dessa forma…ainda mais para uma criança."

"Tô falando dos seus 3 filhos. Relaxa, flor! E manera no vinho."

Aliviada, a dona da casa propõe um brinde. À Santa Maisena, salvadora das baladas e protetora das mães vividas.

"Amém!"

Foto: Red Chick, de Rey Nocum