24.7.10

O que vai no seu pão?


O que vai no seu pão?

Chico é o que o povo dos Pampas chama de "mal domado". Uma pessoa que segue a vida orgulhosamente desencaixada dos padrões sociais vigentes e esperados. Tive a sorte de ser sua vizinha e a felicidade de, aos poucos, ir virando sua amiga.

Um dia, comentei com ele minha frustração por minha máquina de pão estar quebrada e ele exclamou com aquele ar de superioridade de quem nunca comprou na Polishop: "Mas ninguém precisa de uma máquina para fazer pão!".

"Isso porque você nunca experimentou os tijolinhos que faço a mão", respondi resignada.

"Eu te ensino. Não tem segredo". E um sábado à tarde, Chico aparece em casa, com um saquinho de fermento, um pouco de linhaça e toda a paciência de quem está determinado a transformar uma oleira em padeira.

A primeira lição: "Pão é basicamente farinha, água e fermento. Os outros ingredientes você coloca se quiser."

A lição foi ótima e rendeu dois lindos pães de trigo integral com centeio que em nada lembravam os meus temidos tijolos.

A partir daí, me senti segura pra me aventurar pelos caminhos da panificação manual. Tenho feito pão, massa de pizza e qualquer dia desses derivo para as esfihas, tortas e...sonho...macarrão caseiro. Me aguardem.

Mas não escrevi este texto pra contar sobre meus recém descobertos dons culinários e sim sobre um pão italiano fresco que compramos outro dia na padaria do Carrefour Bairro, que fica bem ao lado da casa do meu pai. Casca grossa crocante, miolo mole, cheiroso. Um pão que enche os olhos, a boca saliva e que eu tenho certeza absoluta que nunca serei capaz de fazer.

Estava tudo indo muito bem, até que caí na besteira de ler os ingredientes no rótulo (influência de uma outra vizinha).

Depois dos esperados farinha, sal, açúcar e fermento, vieram emulsificante diacetil tartarato de mono diglicerideos, enzima alfa amilase, acido ascorbico, azodicarbonamida, estabilizante esteres de acido diacetil tartarico, mono diglicerideos de acidos graxos, estearoil 2 lactil lactato de calcio e po lisorbato 80.

Tenho certeza que o Carrefour vai dizer que é tudo inócuo, absolutamente seguro e aprovado pelo FDA, Anvisa, Globo Reporter e FIFA. Mas precisa ter tudo isso no pão?

Na hora me lembrei da aula do Chico: "Pão é essencialmente farinha, água e fermento". E afeto, talvez. Deve ser isso que o Carrefour tentou desesperadamente acrescentar.

Viva os mal domados!

20.7.10

Solo fértil.


O apoio dado ao Manifesto pelas Mães superou de longe nossas expectativas. Já contamos com mais de 500 assinaturas e a campanha está só no começo.

Quando retornarmos das férias – leia-se: a molecada voltar pra escola e a gente reconquistar aquelas preciosas horas de teclado e introspecção, faremos um novo e bem mais amplo esforço de divulgação.

Mas antes de tudo, queremos agradecer às mães e pais queridos, sinceros e parceiros que, logo de cara, abraçaram a causa. Seus comentários nos emocionaram e deram força pra que a gente retorne em agosto com todo o pique.

No site do Grupo Cria, estamos lincando todos os blogs que estão ajudando a divulgar o Manifesto. Mas como a internet é uma colcha de retalhos - com muito fuxico e tricô - alguns blogs podem ter escapado da nossa atenção. Se isso aconteceu com o seu, nos mande um email e o incluiremos na lista.

Boas férias, luz e curtam muuuuuito seus filhotes em casa. Sejamos mães, com orgulho!

Até agosto!