29.9.07

O cocô e o perfume.


A Telma Vinha, docente da Faculdade de Educação da Unicamp e minha super irmã, mandou um email comentando que uma escola da Bahia deu nome a um projeto que estuda o sistema digestório (o que houve com o bom e velho sistema digestivo?) de "Será que se eu tomar perfume meu cocô sai cheiroso?".

Bárbaro! Um nome infantil, com cara de curiosidade de criança. Pergunte a qualquer uma delas: "Vamos estudar o sistema digestório?" E elas dirão, com toda razão: "Eca! Que chato!". Agora apresente a pergunta acima e todas adorarão descobrir porque o cocô é fedido, porque comemos arroz e não sai arroz, o que é o pum e muitos outros mistérios do corpo e das susbstâncias que saem dele.

Quando publiquei o texto sobre a pouca criatividade dos projetos escolares, alguns leitores observaram que o maior problema é a necessidade de se cumprir conteúdos pré-determinados. Este exemplo da Bahia mostra que é possível cumprir com os conteúdos sem perder a graça e a imaginação.

21.9.07

Gostosa



O Ombudsmãe retorna, com a promessa de que agora as atualizações serão, no mínimo, semanais. Outra novidade é que o endereço ficou mais fácil: www.ombudsmae.com.br

Retomo do ponto em que paramos. Revistas femininas completamente fora de sintonia com o universo feminino. E o que é pior, ajudando a derrubar nossa auto-estima e mantendo-nos em constante culpa. Dei uma conferida nas bancas. Há dezenas de revistas dedicadas à mulher. Todas, com fórmulas "simples" e eficazes de obtermos equilíbrio "marido + carreira + filhos + corpo esplêndido" (a única excessão é a Nova, que promete o mapa para o ponto G. Deles. ). Minha pergunta: se fosse tão fácil equilibrar tudo, por que martelam tanto o tema? Se é tão básico, por que tantas mulheres estão enlouquecidas, cansadas e frustradas?

Sinceramente, precisamos aprender com os homens. Confiram as revistas masculinas - 70% trazem na capa a gostosa do mês. Outras 20% trazem a moto ou o carro do mês. E as 10% restantes trazem a gostosa do mês sobre a moto ou o carro do mês. Simples assim. Não encontrei NENHUMA revista dizendo que eles precisam equilibrar melhor carreira, filhos e esposas. Que precisam fazer mais abdominais e comer alface pra manter a barriga de tanquinho.

É uma verdadeira terapia: toda vez que este ser peludo, barrigudinho e ligeiramente egocêntrico (fui fina) entra numa banca, depara-se com uma gostosuda olhando pra ele com cara de "Você é o máximo. Vem cá, gostosão!". Dá pra ter alguma culpa ou dilema existencial?

Sabe o que eu gostaria de ver numa revista feminina (além do Brad Pitt pelado me chamando com o dedinho)? Títulos mais realistas, como:

"Tá impossível conciliar tudo? Então tome uma cerveja e pare de tentar o impossível."
"Filhos problemáticos? Quem não tem é que tem problema."
"Esfriou a relação? Aqueça-se com o vizinho gatinho."
"Botox jamais. Mulher gostosa é mulher que consegue sorrir."
"Equilíbrio é para artista de circo. Desce da corda bamba, menina!"
"Cansada demais pra fazer a janta? Crianças adoram pizza com sorvete."

É isso. E fiquem com o gostosão do mês.